fbpx

O Peso do Sucesso

Mesmo depois de ganhar 6 medalhas nas olimpíadas de Londres de 2014, Michael Phelps, maior Atleta das piscinas do mundo na época, relatou sofrer de ansiedade e depressão. Barbra Streisand, cantora, compositora e talentosa atriz, também relatou tais sentimentos destrutivos, igualmente como Jim Carrey e Robin Williams, este último vindo a cometer suicídio em 2014.

successful-1237256-300x285 O Peso do SucessoSegundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), vários podem ser os gatilhos que podem levar a depressão, tais como fatores biológicos, psicológicos e até hereditários. Mas segundo José Roberto Marques do portal IBC (Instituto Brasileiro de Coaching) a ansiedade por sucesso está intimamente ligada à depressão, segundo pesquisas do Ministério do trabalho, só em 2013 cerca de 61 mil pessoas foram afastadas das suas atividades profissionais por transtornos de ansiedade ou depressão. Abaixo alguns sintomas comuns:

  • Mudanças no humor.
  • Oscilações entre sentimento de culpa e baixa autoestima.
  • Perda de interesse em atividades cotidianas.
  • Distúrbios relacionados ao sono.
  • Perda do prazer.

Vivemos numa época em que somos cobrados o tempo todo que temos de ter sucesso em tudo, não basta ser um ótimo profissional, temos de ser o melhor de todos, e em paralelo a isso também ser o melhor filho, marido e pai, sem contar ter aquele corpo sexy e saudável ao passo que levamos uma vida saudável e sermos felizes, sim, ser FELIZ tornou-se uma obrigação para todos, homens, mulheres e adolescentes!

successful-1237256-300x285 O Peso do SucessoSegundo Hilda Medeiros, colaboradora da revista Exame, de abril de 2017, agir sempre de forma assertiva, progressiva, e obter sucesso contínuo todo tempo tornou-se fonte de profunda ansiedade. Em tempos de velocidade digital extrema, estar por dentro de tudo que acontece e estar na “crista da onda“ lança sobre pessoas normais um peso muito grande.

As redes sociais trouxeram algo que pode ser frustrante, tirou das pessoas a possibilidade de sentir-se triste, e falharem, ninguém é perfeito, mas se vê na internet uma utopia feliz que definitivamente não pode ser saudável. Tanta ansiedade, tantas cobranças, tantas impossibilidades tornou nossa sociedade doente e que caminha para um abismo de depressão e ansiedade como nunca antes visto.

successful-1237256-300x285 O Peso do SucessoDesde cedo, até as crianças são instadas a já decidirem sobre suas vidas e imaturidade não parece ser uma opção! O que fizemos de nós?! Mas diante desse quadro tão agressivo, podemos procurar ajuda, e devemos. O primeiro passo é admitir nossas limitações e buscar equilíbrio, depois de ter a certeza que muita gente já perdeu a sensatez e a razoabilidade de que não podemos ser perfeitos, cuidemos mais de nós. De fato o sucesso pode ser um fardo.

Filosofo de bar, criador de lobos gigantes do além muralha e best friend do Zé Pilintra.

Max Castro

Filosofo de bar, criador de lobos gigantes do além muralha e best friend do Zé Pilintra.

Um comentário em “O Peso do Sucesso

  • 19 de setembro de 2019 em 23:02
    Permalink

    Caras… Eu com meus cabelos brancos tô saindo fora desta onda. Minha filha eu não penso em qual faculdade ela irá fazer mas sim em quais paio ela morou para sua mente ser mais ampla, mais abrangente!
    Outra coisa. Minha filha está de manhã numa creche particular e de tarde em uma pública para ter contato com quem eu chamo de “gente de verdade”, gente fora da bolha.
    Diminuí e seleciono mais meu tempo na grande rede anti-sociail, canais de iutoba são selecionados à dedo assim como podcast. Tv aberta e rádio eu só ouço programas específicos ou indicados, idem tv a cabo e sim, Netflix também está nesse balaio.
    Creio que isso é o resultado e também a resultante de sempre pensar em uma sociedade do “Ser” em detrimento do “Ter”.
    Hoje eu li isso:” É, teve um tempo em que a gente zoava da banda de rock que tinha o próprio avião com logona porta, do artista que vendia sua música para propaganda de banco, refrigerante, jeans, protetor solar, cerveja. E se o cara ousasse aparecer com cara de otário num comercial de TV, vendendo um produto de uma empresa americana, passávamos uma borracha na sua reputação. A alta cultura não se misturava com a ralé publicitária. O Rock n Roll é rebelião, não consumo!”
    Livro ” Meninos em fúria” final da pag 9 e começo da 10.
    Autores
    Marcelo Rubens Paiva
    Clemente Tadeu Nascimento
    * Que dupla hein!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *