fbpx

Uma década sem Michael Jackson

25 de junho de 2009. Estava na sala de lanche da empresa em que trabalhava, e como de costume tomava café assistindo televisão, quando foi anunciada a morte do cantor Michael Jackson. Em meio ao burburinho na sala de lanches precisei de um tempo para digerir a notícia, paralisada, sem michael-jackson-31-241x300 Uma década sem Michael Jacksonacreditar, o choque foi interrompido pelo supervisor que veio saber o porquê de não ter retornado as atividades. Em casa só pensava nas suas músicas, composições, danças, sua carreira fantástica, por isso não falarei de sua vida pessoal conturbada, sua transformação física, denúncias de pedofilia, never land e suas atitudes extravagantes, uma vida polêmica até na morte.

Hoje como no dia da sua partida quero lembrar-me da trajetória de sucessos que marcaram época no cenário da música mundial, sua performance, seu legado na música pop. Michael Jackson ainda criança destacou-se no grupo musical formado pelos irmãos The Jackson Five com as inesquecíveis “Go to  be  there”, “ABC”, “Music and me” e “Ben” nas décadas de 1960 e 1970. Em 1983 em carreira solo lançou o considerado álbum mais vendido na história da música mundial Thriller demonstrando inovação e investimento nos arranjos e vídeos clipes que marcaram época com as ótimas “beat It” e “Billie Jean”, com esta última que lançou seu passo de dança Moonwalker tornando-se febre mundial.

O rei do pop seguiu com sucessos como “We are The World” em parceria com Lionel Richie para levantar fundos para o combate da fome na África, contou com a participação de 45 artistas americanos arrecadando milhões. Com o álbum “Bad” teve excelente repercussão com os hits “Smooth Criminal” e “Man in the mirror” entre outros sucessos. O disco Dangerous michael-jackson-31-241x300 Uma década sem Michael Jacksonapesar de não atingir a venda esperada conseguiu a marca de 29 milhões de discos vendidos e o sucesso da música e clipe do single “Black or White”. No Brasil Michael abalou as estruturas da Bahia ao gravar o clipe da música “They Don’t Care About Us” em Salvador em 1995.

Desde então a carreira do músico sucumbiu diante dos acontecimentos de sua vida pessoal. Em 2001 gravou o álbum Invencibe e Thriller 25 em comemoração aos 25 anos do álbum de mesmo nome. O músico planejava retomar a carreira com a turnê This It mas infelizmente partiu antes.

Hoje no mercado fonográfico no qual uma música é lançada a cada minuto entre novas e regravações, fico pensando como estaria Michael se estivesse vivo? Manteria seu estilo, ou tentava se adaptar ao mercado perdendo sua essência como Madonna? Isso é assunto para outro artigo. Fato é que dificilmente teremos um artista como Michael Jackson que assim como outros músicos extraordinários tornou-se eterno, como um grande rei deve ser.

Referência: site e-biografia.com

michael-jackson-31-241x300 Uma década sem Michael Jackson

Insistente social, militante de Direitos Humanos, amiga, feminista. Tentando o equilíbrio entre força e sensibilidade, por fora tranquila por dentro ninguém saberá.

Laicia Farias

Insistente social, militante de Direitos Humanos, amiga, feminista. Tentando o equilíbrio entre força e sensibilidade, por fora tranquila por dentro ninguém saberá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *