fbpx

Precisamos falar de Bacurau

A arte é incrível, tem o poder de revitalizar, de potencializar aquela faísca bacurau-300x184 Precisamos falar de Bacurauquase apagada de esperança, de sobrevivência e a transforma numa explosão de resiliência. Foi o que senti ao assistir o filme Bacural, um turbilhão de sensações. Escrito e dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dorneles, o longa é uma impulsão de sobrevida tão necessária diante da situação política social do nosso país.

Bacural é o Brasil retratado em suas contradições. É realista e ao mesmo tempo distópico. Desvela os principais tipos de brasileiros: os que se vendem e os que lutam. Os que acreditam na mudança e os conformados. A fraqueza e o poder do povo diante da miséria. O humor cítrico diante das desgraças. Heróis que morrem pela vida.

O enredo se passa através do mistério que envolve mortes na pequena comunidade no sertão pernambucano que carrega o título do longa. Através dos moradores de Bacural a situação social brasileira é representada, cada personagem traz uma categoria abordada como a saúde, educação, assistência, criminalidade, violência sexual, corrupção, miséria e outras temáticas.

bacurau-300x184 Precisamos falar de BacurauTudo isso combinado com trama de mistérios, ação, reviravoltas. Sem falar de uma cenografia e elenco primorosos, que caberia um texto a parte. Não sou cinéfila, então vai meu ponto de vista de uma brasileira desiludida: assistam. Bacural é essencial, é um lampejo de que nem tudo está perdido, por uns minutos voltei a ter orgulho de ser nordestina e brasileira.

Insistente social, militante de Direitos Humanos, amiga, feminista. Tentando o equilíbrio entre força e sensibilidade, por fora tranquila por dentro ninguém saberá.

Laicia Farias

Insistente social, militante de Direitos Humanos, amiga, feminista. Tentando o equilíbrio entre força e sensibilidade, por fora tranquila por dentro ninguém saberá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *