fbpx

Sinopse do filme: O menino que descobriu o vento

“Na minha escola, nós aprendemos sobre ‘indicadores’, então quero compartilhar uma notícia sobre o problema do desmatamento em minha terra natal, o Malawi: Em 2010, minha mãe passou 1.095 horas procurando por lenha para minha família poder comer.” Assim narra William Kamkwamba a um depoimento a Huffpost, onde compartilhou um pouco da sua história, que inspirou o filme da netflix.

image-300x300 Sinopse do filme: O menino que descobriu o vento

A história do jovem africano ganhou o mundo por meio de um livro autobiográfico lançado em 2009. Dez anos depois, a narrativa inspirou o filme original da Netflix O menino que descobriu o ventodirigido pelo britânico Chiwetel Ejiofor (12 Anos de Escravidão), que interpreta o pai de Kamkwamb no longa.

William Kamkwamba (Maxwell Simba) é um garoto de 13 anos que não aguenta mais ver sua família e seus amigos passarem por dificuldades. Uma forte seca toma conta da região do Malawi em que ele mora e, com isso, nenhuma plantação consegue se desenvolver. Para Kamkwamb, ir para a escola é a grande oportunidade de mudar de vida e ajudar os seus pais. Porém, como a família não consegue vender a plantação, falta recursos para pagar a mensalidade.

          É aí que ele decide aprender sozinho. Em uma pequena biblioteca local, Kamkwamb aprende sobre engenharia e energia eólica. Na cara e na coragem, ele constrói um sistema de moinho e de bombeamento de água que transforma a vida dos moradores de sua aldeia.

          A trama mostra que somente expandindo nossa mente para mudarmos nossa realidade, mesmo tendo quase nada, este jovem tomouimage-300x300 Sinopse do filme: O menino que descobriu o vento posse de um papel que poucos ousam assumir para transformar a sociedade em que se inserem. E muito além de conseguir transformar, inspirou muitos de milhares.

Estudante de Tecnologia em Processos Químicos, Amante de Cultura Geek e Cinéfila de Carteirinha.

Maísa Costa

Estudante de Tecnologia em Processos Químicos, Amante de Cultura Geek e Cinéfila de Carteirinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *