fbpx

Dezembro – Mês de luta contra a AIDS

Dezembro é o mês da Conscientização e combate à AIDS (Adquired Immune Deficiency Syndrome). A AIDS é o estágio mais avançado da doença causada pelo vírus HIV, que ataca o sistema imunológico, as células de defesa em curso, deixando o organismo mais vulnerável para doenças e infecções.

Ao longo dos anos as formas de tratamento evoluíram. Ainda assim, os números em relação à doença no Brasil e no mundo são preocupantes. Segundo o Programa das Nações Unidas (UNAIDS) divulgou que no Brasil 15 mil pessoas morreram por causa da AIDS. Referentes aos exames no país são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde- SUS o exame ELISA que detecta a resposta do organismo ao HIV, caso o resultado seja positivo é indicado outro exame para retirar as dúvidas, o Western-blot. Tais exames são mais precisos de 30 a 90 dias após o contágio, desta forma, devem ser refeitos. Estes procedimentos são realizados em alguns hospitais e Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA).

hiv-aids-300x231 Dezembro - Mês de luta contra a AIDS

De acordo com o Ministério da Saúde em casos específicos de violência sexual desprotegida, acidente ocupacional com objetos cortantes e material biológico é realizado o tratamento com terapia c antirretroviral (TARV), conhecido por Profilaxia Pós-Exposição- PEP.  O PEP deve iniciar até 72 horas do risco de contágio por 28 dias para evitar multiplicação e sobrevivência do vírus no organismo da pessoa, mas somente nesses casos.

Ser soropositivo não é mais uma sentença de morte como era imposto à muitos anos. É possível viver com HIV. Contudo, a falta de informação e preconceito da sociedade ainda é uma barreira que dificulta o acesso da pessoa com HIV ao mercado de trabalho, convivência social, o que acaba atingindo a questão emocional da pessoa, o que vem a repercutir no tratamento.

FORMAS DE CONTÁGIOS:

Como o HIV, vírus causador da Aids, está presente no sangue, sêmen, secreção vaginal e leite materno, a doença pode ser transmitida de várias formas:

-Sexo sem camisinha por vias vaginal, anal ou oral;

-De mãe infectada para o filho durante a gestação, o parto ou a amamentação;

-Uso da mesma seringa ou agulha contaminada por mais de uma pessoa;

-Transfusão de sangue contaminado com o HIV;

-Instrumentos que furam ou cortam, não esterilizados;

hiv-aids-300x231 Dezembro - Mês de luta contra a AIDS

FORMAS DE PROTEÇÃO

– Usar camisinha em todas as relações sexuais. A camisinha protege contra outras doenças sexualmente transmissíveis, previne gravidez não planejada. Deve ser usada também para quem é soropositivo, pois evita o reinfecção pelo vírus que prejudica ainda mais o sistema imunológico.

 -Não compartilhar seringa, agulha e outro objeto cortante com outras pessoas.

Então pessoal o negócio é se cuidar, amar e respeitar o parceiro/a usando camisinha sempre!

Para maiores informações acesse o site do Ministério da Saúde ou procure uma unidade de saúde mais próxima.

Insistente social, militante de Direitos Humanos, amiga, feminista, assistente e Insistente social. Tentando o equilíbrio entre força e sensibilidade, por fora tranquila por dentro ninguém saberá.

Laicia Farias

Insistente social, militante de Direitos Humanos, amiga, feminista, assistente e Insistente social. Tentando o equilíbrio entre força e sensibilidade, por fora tranquila por dentro ninguém saberá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *