fbpx

A teledramaturgia e as questões sociais

As telenovelas e séries fazem parte da vida dos brasileiros que têm o hábito de acompanhar folhetins desde a rádio e fotonovelas. Como um dos principais produtos do mercado do entretenimento, as novelas investem em dramas para todos os gostos. Há novelas de época, como realismo fantástico e as que abordam outras culturas e cenários (urbanos, rurais, etc.), a dramaturgia também segue os costumes vigentes da sociedade refletindo sobre a realidade e cotidiano, abordando as questões sociais.

vale-tudo-237x300 A teledramaturgia e as questões sociais

As questões sociais conforme Marilda Iamamoto são o produto da relação entre o capitalismo e o trabalhador, ou seja, as desigualdades e suas consequências na sociedade, pano de fundo ideal para tecer histórias de amor, enredo principal das novelas. Nos anos 1980, a novela “Vale Tudo” de Gilberto Braga exibida na tv Globo (Uma das maiores produtoras de novelas do mundo) foi um fenômeno de sucesso e trazia em seu enredo a reprodução da conjuntura social do país, a pobreza, a corrupção, comportamentos fascistas, psicopatias e violência. Em conjunto com elenco, produção, trilha sonora impecáveis era considerada na época muito moderna, transformando-se numa trama atemporal.

Não só no Brasil que as novelas retratavam as questões sociais, a novela mexicana Carrossel (1990) foi um sucesso de audiência, era voltada ao público infantil, contudo, abordava temas como bullying, racismo, discriminação social, alcoolismo, desemprego, entre outros. Nota-se uma nova fórmula de sucesso, a realidade social. Apesar de estrangeira, Carrossel fez muito sucesso no Brasil que pode se justificar pelas semelhanças estruturais entre nosso país e o México.

vale-tudo-237x300 A teledramaturgia e as questões sociais

Em relação às produções brasileiras mais recentes, outro fenômeno, Avenida Brasil (2012) de João Emanuel Carneiro para além do enredo focado na vingança trazia o cotidiano do lixão, a rotina de um bairro periférico, futebol e da ascensão social do pobre bem compatível com a época.

No ano seguinte em Amor a Vida, de Walcir Carrasco, era exibido o primeiro beijo entre pessoas do mesmo sexo na TV aberta em horário nobre e uma reconciliação entre pai e filho que causou comoção nacional. Atualmente está no ar a Novela Amor de Mãe, que retrata as questões sociais como a crise na educação, violência, os dilemas, divididos na vida de três protagonistas, mães, diferentes socialmente, mas mães, e com uma produção bem elaborada, elenco acertado.

Se a vida imita a arte ou a arte imita a vida, o fato é que a realidade é cruel, feia, mas que na arte sendo ela bem representada transforma a novela tão popular numa atraente obra de arte.

Insistente social, militante de Direitos Humanos, amiga, feminista, assistente e Insistente social. Tentando o equilíbrio entre força e sensibilidade, por fora tranquila por dentro ninguém saberá.

Laicia Farias

Insistente social, militante de Direitos Humanos, amiga, feminista, assistente e Insistente social. Tentando o equilíbrio entre força e sensibilidade, por fora tranquila por dentro ninguém saberá.

Um comentário em “A teledramaturgia e as questões sociais

  • 4 de janeiro de 2020 em 18:48
    Permalink

    O que muitos consideram um lixo cultural, outros milhões passam horas frente a TV para não perder um capítulo. Fazer o quê se esse “lixo” é a reprodução social em que vivem. Do que adianta passar a história da patroa se nela muitas a telespectadora é a diarista da novela. Tem que haver sim exemplos de superação, de esforço, de batalha e força das minorias nessas produções. Esse termo “lixo cultural” se quer deveria levar a sério, pois toda forma de cultura em si é arte, logo, longe de ser lixo. Aliás, o que diria Vic Muniz sobre isso. De fato, lixo pode ser arte, assim arte é cultura e cultura é lixo.

    Percebo que a brincar com as palavras posso ser considerado contraditório com o que falo, mas o que esperar de pessoas que dizem “lixo cultural”.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *